Mother Lodge

Se vês tombar num dia o que ergueste de nobre
na vida, e recomeças logo a reconstruir.
Se arriscas tudo numa carta e ficas pobre
mas continuas a sorrir;
Se consegues amar e não te apaixonares
ser forte e não deixar de ser sentimental.
Se te sentes odiado e nem por isso odiares
mas defenderes o teu ideal,

Se podes suportar que as tuas melhores frases
sofram deturpações ou sirvam de entremez;
Se ouvindo sobre ti mentiras costumazes
tu não mentires uma só vez.
Se podes ser modesto entre os aplausos vãos
acompanhar os reis e os simples simplesmente
e se podes tratar a todos como irmãos
não confiando em toda a gente

Se podes contemplar a ciência face a face
sem renegar a Fé nem ser demelidor
sonhar sem permitir que o sonho te embaraçe
pensar sem ser pensador.
Se consegues ser duro e ser calmo sem custo
ser valente sem fúria nem temeridade.
Se sabes ser bondoso e ao mesmo tempo justo
sem tibieza nem vaidade.

Se podes tranformar em triunfo a derrota
e olhar as duas emoções de igual maneira
manter no mar bravio a tua própria rota
entre a dúvida e a cegueira.

Então os príncipes, os deuses e a vitória
consentirão que as tuas mãos o Mundo tomem
e acima da Realeza e da mais para Glória
meu filho, tu serás um HOMEM.

Rudyard Kipling

Quem foi Rudyard Kipling?

Nascido em 1865, faleceu em 1936, poeta e romancista inglês, foi iniciado, com dispensa de idade, na Loja, “Hope and Perseverance de Lahore” (Pendjab) na Índia.

Foi membro de várias Lojas, assim como do Royal Arch, e da Sociedade Rosicruciana em Anglia. A famosa Loja de Canongate N.º 2 laureou-o.

Kipling deixou um poema comovente, “Mother Lodge” (Mãe Loja), em 1896, dedicado à memória amada de seu Loja Mãe, sendo que outras alusões maçonicas embelezam as suas obras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish