Sétimo V:.M:. – José Ruah

O sétimo Venerável Mestre foi eleito em Julho de 1996 e foi instalado em Setembro do mesmo ano, com grande expectativa e grandes esperanças da Loja. Era um elemento da “nova geração”, que fora iniciado já depois da constituição da Grande Loja e, sobretudo, o primeiro elemento que não pertencia...

Sexto V:.M:. – Vitor E. C.

O sexto Venerável Mestre da Loja Mestre Affonso Domingues foi Victor E. C.. Exerceu funções entre Setembro de 1995 e Setembro de 1996. Se o Venerável Mestre anterior, Manuel A. G., era um homem corpulento, Victor E. C. não o era menos. Se aquele era um homem bonacheirão, este elevava...

Quinto V:.M:. – Manuel A. G.

O quinto Venerável Mestre, que exerceu funções de Setembro de 1994 a Setembro de 1995, foi Manuel A. G.. Manuel A. G., um homem corpulento e bonacheirão, era amigo pessoal do Grão-Mestre Fernando Teixeira, com quem partilhava o gosto, os conhecimentos e a paixão pela tauromaquia. Sob a sua liderança,...

Quarto V:.M:. – Ilidio P. C.

O Venerável Mestre no período entre Setembro de 1993 e Setembro de 1994 foi Ilídio P. C.. Foi o homem certo na altura certa. A Loja aprendera a trabalhar em condições mais difíceis do que aquelas em que se formara. A Loja aproveitara para perceber as vantagens de fazer rodar...

Terceiro V:.M:. – José Cunha C.

O terceiro Venerável Mestre da Loja Mestre Affonso Domingues foi José Cunha C.. Todas as circunstâncias apontavam para que o seu mandato fosse difícil, e foi-o. Mas José Cunha C. cumpriu o que se espera de um Venerável Mestre: recebeu o malhete, símbolo do seu poder de direcção da Loja,...

Segundo V:.M:. – José M. M.

José M.M. foi o segundo Venerável Mestre, mas, na realidade, foi o primeiro a conduzir os destinos da Loja Mestre Affonso Domingues, entre 1990 e o Verão de 1992, primeiro por designação do Grão-Mestre Fernando Teixeira, em virtude da incapacidade do Venerável Mestre fundador e, depois, como seu primeiro Venerável...

Primeiro V:.M:. – Eduardo M.

A Loja Mestre Affonso Domingues foi fundada, ainda antes da formal constituição da Grande Loja Regular de Portugal (GLRP), hoje Grande Loja Legal de Portugal/GLRP, como loja pertencente ao Distrito de Portugal da Grande Loge Nationale Française (GLNF). Foi, na ordem de numeração desse Distrito, ulteriormente mantida na ordem de...

Past Grão-Mestre Trovão do Rosário

ALBERTO TROVÃO DO ROSÁRIO (GM DE 2004 A 2007) Frequência do Curso de Físico-Química (Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa). Licenciado pelo Instituto Nacional de Educação Física. Doutorado, com Distinção, pela Universidade Técnica de Lisboa (Faculdade de Motricidade Humana). Percurso Maçónico Ex-Obreiro da RL Bocage, Ex-Obreiro da RL Santiago,...

Past Grão-Mestre José Anes

JOSÉ MANUEL MORAIS ANES (GM DE 2001 A 2004) Nascido em Lisboa a 21-6-1944. Residente na Costa da Caparica. Licenciado em Química, pela Faculdade de Ciências de Lisboa, em 1975 (Bacharel em 1973). Nos anos 70 foi assistente de Biomatemática na Faculdade de Medecina de Lisboa (HSM) – 1976-77 e...

Past Grão-Mestre Nandim de Carvalho

LUIS NANDIN DE CARVALHO (GM DE 1996 A 2001) Nasceu em Lisboa em 07/06/1945. Casado, com cinco filhos, é licenciado em Direito pela Faculdade de Direito de Lisboa, tem um Mestrado em Ciências político-económicas pela FDL e é doutorado pela Faculdade de Direito de Montpellier, França. Como docente assinala-se: Assistente...

Simbologia Maçónica

  SÍMBOLOS SIGNIFICADO Colunas As colunas assinalam os limites do mundo profano. Situam-se à entrada do Templo, uma significa” Ele estabelecerá” a outra “..em força”. Compasso No que diz respeito ao Compasso, uma conotação impõe-se: o sentido dos limites. DANTE celebrava o Deus Arquitecto “Aquele que com o seu compasso...

EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish