Sexto Landmark

A Maçonaria impõe a todos os seus membros o respeito das opiniões e crenças de cada um. Ela proíbe-lhes no seu seio toda a discussão ou controvérsia, política ou religiosa. Ela é ainda um centro permanente de união fraterna, onde reinam a tolerante e frutuosa harmonia entre os homens, que...

Sétimo Landmark

Os Maçons tomam as suas obrigações sobre um volume da Lei Sagrada, a fim de dar ao juramento prestado por eles o carácter solene e sagrado indispensável à sua perenidade. Este Landmark reforça o carácter deísta da Maçonaria. Só quem é crente atribui significado ao “carácter solene e sagrado” de...

Segundo Landmark

A Maçonaria refere-se aos “Antigos Deveres” e aos “Landmarks” da Fraternidade, especialmente quanto ao absoluto respeito das tradições específicas da Ordem, essenciais à regularidade da Jurisdição. Os “Antigos Deveres” (Ancient Charges of a Free Mason) foram compilados nas Constituições de Anderson de 1723Respeitam a seis temas: I – De Deus...

Quinto Landmark

A Maçonaria impõe a todos os seus membros a prática exacta e escrupulosa dos ritos e do simbolismo, meios de acesso ao conhecimento pelas vias espirituais e iniciáticas que lhe são próprias. A preparação do maçon, a sua evolução, a aquisição dos conhecimentos que lhe servirão de utensílios para o...

Quarto Landmark

A Maçonaria visa ainda, pelo aperfeiçoamento moral dos seus membros, o da humanidade inteira. Este Landmark postula o objectivo essencial da Maçonaria e dos Maçons Regulares. Constitui pedra de toque na distinção entre a Maçonaria Regular e a maçonaria irregular ou liberal. Conforme faz notar Luís Nandin de Carvalho, Past...

Primeiro Landmark

A Maçonaria é uma fraternidade iniciática que tem por fundamento tradicional a fé em Deus, Grande Arquitecto do Universo. Este primeiro Landmark define a essencialidade da Ordem Maçónica. O seu texto esclarece, mostra, as quatro características fundamentais da Maçonaria: a Maçonaria é uma fraternidade; é iniciática; baseia-se na tradição; baseia-se...

Oitavo Landmark

Os Maçons juntam-se, fora do mundo profano, nas Lojas onde estão sempre expostas as três grandes luzes da Ordem: um volume da Lei Sagrada, um esquadro, e um compasso, para aí trabalhar segundo o rito, com zelo e assiduidade e conforme os princípios e regras prescritas pela Constituição e os...

Nono Landmark

Os Maçons só devem admitir nas suas lojas homens maiores de idade, de perfeita reputação, gente de honra, leais e discretos, dignos em todos os níveis de serem bons irmãos e aptos a reconhecer os limites do domínio do homem e o infinito poder do Eterno. Este nono Landmark define,...

Duodécimo Landmark

Os Maçons devem-se mutuamente, ajuda e protecção fraternal, mesmo no fim da sua vida. Praticam a arte de conservar em todas as circunstâncias a calma e o equilíbrio indispensáveis a um perfeito controle de si próprio. O último Landmark da Maçonaria Regular começa por enfatizar os deveres de fraternidade dos...

Décimo Landmark

Os Maçons cultivam nas suas Lojas o amor da Pátria, a submissão às leis e o respeito pelas autoridades constituídas. Consideram o trabalho como o dever primordial do ser humano e honram-no sob todas as formas. Este Landmark estipula o carácter intrinsecamente legal da Maçonaria Regular. O Maçon deve ser...

Os Landmarks

Os Landmarks Em inglês, “Land” significa “terra” e “mark” traduz-se por “marca”, “alvo”. “Landmark” é, assim, a marca, o sinal, na terra, e, mais especificamente, os sinais colocados nos terrenos para assinalar a sua delimitação em relação aos terrenos vizinhos. Em suma, “landmark” é, em português, o marco, no sentido...

EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish