O terceiro Grão-Mestre

O terceiro Grão-Mestre da GLLP/GLRP foi José Manuel Morais Anes. Exerceu essas funções entre 2001 e 2004. Coube-lhe assumir a tarefa da retomada da normalidade, após o tumultuoso mandato do seu antecessor. Garantida que fora por este a continuação do reconhecimento internacional da GLLP/GLRP como a única Potência Maçónica Regular...

Os sinais de reconhecimento

Um dos segredos que os maçons devem guardar consiste nos sinais, palavras e toques próprios de cada um dos graus. A sua origem – os sinais pelos quais um artesão da maçonaria operativa identificava as suas aptidões perante mestres que o não conhecessem – já foi aqui sobejamente explicada. Mas...

A Maçonaria: tecnologia avançada (VI – Epílogo)

Muitos dos “segredos” da maçonaria operativa – especialmente os ligados à engenharia, à arquitetura e à ciência – fazem hoje parte do conteúdo curricular de cursos do ensino superior – e alguns mesmo do ensino obrigatório. Outros ainda, mais ligados à técnica do trabalho artesanal da pedra, ter-se-ão perdido irrecuperavelmente...

A Maçonaria: tecnologia avançada (V)

Na Inglaterra de meados do século XVII o poder do Rei e da Igreja começavam a ser postos em causa por toda uma classe média emergente, o que levou à guerra civil que devassou a Inglaterra entre 1642 e 1649 e à execução de Carlos I, o que deixou a...

A Maçonaria: tecnologia avançada (IV)

A admissão de um aprendiz numa Loja operativa não era feita em privado; pelo contrário, envolvia todos os obreiros. Feita à noite – depois de um dia de trabalho – envolvia um ritual durante o qual era exposta ao aprendiz a história e importância da arte, salientado o privilégio que...

Desbravando os mistérios da Peste Branca

Venerável Mestre, Meus queridos irmãos em todos os vossos graus e qualidades, À Glória do Grande Arquitecto do Universo, Enquanto Aprendiz iniciei o trabalho do meu aperfeiçoamento pessoal, desbastando pacientemente imperfeições do meu espírito e da minha personalidade através da autocrítica e auto-conhecimento, e da determinação moral e força de...

O actual Grão-Mestre

Natural de Bragança, 23 de Setembro de 1953. Advogado e Gestor. Integrou diversos Gabinetes Governamentais. Membro de Órgãos Sociais de Empresas, Instituições e Associações de carácter social e cultural. Iniciado na Maçonaria em 1992, na R.·. L .·. Mestre Affonso Domingues, onde ainda hoje é membro efectivo. Desempenhou o cargo...

A Maçonaria: tecnologia avançada (III)

Uma das ordens profissionais mais poderosas na Idade Média era a dos pedreiros. Os “mestres pedreiros” eram uma mistura dos atuais arquitetos e engenheiros civis, dominando as vertentes técnica e estética; por produzirem obras duradouras e imponentes, boa parte das quais de caráter religioso, eram socialmente reconhecidos como servidores de...

A Maçonaria: tecnologia avançada (II)

Durante a Idade Média eram os artesãos quem, empregando a destreza manual, a criatividade e o saber acumulado ao longo de gerações, produzia a maior parte dos bens. Por esta altura, os métodos, técnicas e saberes próprios de cada ofício – resultado de séculos de experimentação, erro e repetição (e,...

A Maçonaria: tecnologia avançada (I)

Arthur C. Clarke, escritor, inventor e futurista, autor de “2001, odisseia no espaço”, afirmou um dia que “qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da magia (“any sufficiently advanced technology is indistinguishable from magic”). De facto, se considerarmos que a “magia” consiste no uso de métodos sobrenaturais para manipular forças naturais,...

EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish