Penso, logo…

É do conhecimento comum a frase de Descartes Cogito ergo sum Também é comum que esta frase apareça traduzida para português como Penso, logo existo Porém, como diz um também muito citado provérbio italiano, “traduttore, traditore”… Traduzir sum por existo é gramaticalmente correto, mas não é a única opção. Talvez mesmo não...

Da importância do acaso na descoberta do sentido da vida

Certo dia, estando a conduzir liguei o rádio do automóvel (naquele preciso momento, não em outro qualquer). O rádio estava ligado numa determinada estação emissora (não em outra qualquer). Estava a ser transmitida uma determinada música (não outra qualquer), que me agradou muito e me reforçou a boa-disposição e abriu...

Maçons, “livres-pensadores”…

Aqui há uns tempos em conversa com um amigo sobre determinado tema, disse-lhe eu isto: “eu apenas te mostro o mapa, caberá a ti escolheres o caminho”. E de facto esta é a realidade em que temos de viver. Ou seja, nós somos as nossas “escolhas”, nós somos as “decisões”...

Verdade

Depois de ter dedicado um texto ao primeiro termo da divisa utilizada pela maçonaria de língua inglesa, Amor fraternal, e um segundo texto dedicado ao segundo termo, Auxílio, encerro o ciclo com algumas considerações sobre o terceiro termo da trilogia, Verdade. Este tema, já foi soberbamente tratado neste blogue pelo...

Compromisso

Porque a Maçonaria é um contínuo exercício de dar e receber entre cada maçom e os seus Irmãos, cada um aperfeiçoando-se através do que obtém do contributo do trabalho dos demais, a condição do sucesso nessa pretendida melhoria de todos pode resumir-se numa palavra: COMPROMISSO. COMPROMISSO em relação à assiduidade...

Vigésimo sexto V:.M:. – Luis N. C.

No ano maçónico de 2014/2015, a Loja Mestre Affonso Domingues teve como seu Venerável Mestre o Irmão Luís N. C.. Luís N. C. é um gentleman, de uma polidez a toda a prova. mantendo sempre uma calma olímpica e uma impertubável serenidade que, no entanto, não prejudicam uma segura determinação...

Vigésimo quinto V:.M:. – Helder V.

Com a renúncia do Vigésimo Quarto Venerável Mestre, a Loja deparou-se com uma situação inédita para resolver. Já anteriormente ocorrera uma renúncia do Venerável Mestre a meio do mandato, a do Sétimo Venerável Mestre, José Ruah. Então, a Loja designou para lhe suceder o Primeiro Vigilante, que completou o mandato...

Inquirição, Desafio de Liberdade

A Maçonaria é, por definição, um conjunto de homens “livres e de bons costumes”, que se consideram como tal e se reconhecem como tal, perseguindo os ideais de Liberdade, Igualdade e Fraternidade. São conceitos que serviram uma revolução em 1789 em França, mas que são tão antigos quanto o próprio...

Sobre a impermanência

Prancha traçada ao Vale de Lisboa, em 28 de Março de 6.018 O presente texto não está redigido segundo o acordo ortográfico da Língua Portuguesa de 1 990/2 009. A IMPERMANÊNCIA Alinhando e desalinhando estes parágrafos, maldizendo, (apenas um pouco), a minha incontida verborreia que me fez falar em impermanência...

A prece e a Maçonaria

O texto Oração para qualquer crente de qualquer crença recebeu, num grupo fechado de uma rede social, o seguinte comentário: Esta “oração” pode ser lida (interpretada) por qualquer crente de qualquer religião, mas no seus redutos afins. Em maçonaria não! A maçonaria não é uma religião. Nos seus templos não...

Oração para qualquer crente de qualquer crença

A Maçonaria sempre foi, é e sempre será (ou não se seria) um espaço de Tolerância. Desde logo religiosa. Qualquer crente de qualquer crença tem nela lugar, em estrita igualdaďe com os demais crentes de quaisquer outras crenças. Algo que quem está de fora tem dificuldade em entender é como...

EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish