Categoria: Artigos Diversos

Como se pode – ou não – falar de religião em loja

A proibição de discussão religiosa em loja é assunto reiteradamente debatido. Não há, todavia, como o exemplo para ilustrar o princípio. Quando procurava uma ocorrência – real ou fictícia – que não soasse forçada, recebo um simpático cumprimento feito por um leitor aqui num dos comentários: “Que o Senhor lhe...

5 de Outubro, revolução e maçonaria

Não pode deixar-se passar a data de 5 de Outubro – aniversário da implantação da República em Portugal – sem se falar na Maçonaria. É público e conhecido o papel que a maçonaria teve neste evento. De facto, a revolução não só terá sido promovida, arquitetada e executada – pelo...

O teórico da conspiração

Tendo mostrado, no conjunto de textos anteriores, como uma simples e fácil busca de alguma informação desmonta uma das mais persistentes teorias da conspiração envolvendo a Maçonaria, uma última ponta sobra para desenredar este afinal tão simples novelo: como é possível que uns criem tão toscas atoardas e outros tão...

Dos demónios e falsos deuses

É infelizmente frequente – e, na última década, tem-no sido mais do que nas anteriores – ouvir-se os seguidores de uma religião atacarem e denegrirem os seguidores de outras. De cada lado se vê quem, aferrado às suas “razões”, esgrime argumentos teológicos, brande razões sociais e antropológicas, e por fim...

Simplicidade, lógica, razão e o comportamento humano

O mundo que nos rodeia é cada vez mais complexo. Dos telemóveis aos automóveis, dos despertadores aos computadores, dos estacionamentos aos aquecimentos, tudo nos impõe mais conceitos, mais técnicas, mais botões. O lamento pela perda da simplicidade de outrora é constante. Então, num mundo dominado por máquinas de lavar cheias...

Uma loja maçónica não é uma tertúlia (II)

Dois grandes factores de distinção entre uma tertúlia e uma loja maçónica são o objetivo e forma da intervenção de cada um. Numa tertúlia as intervenções sucedem-se, e cada um vai tomando a palavra repetidamente tantas vezes quantas queira (ou lho permitam…), sucessivamente acrescentando ao que disse antes, refutando os...

Uma loja maçónica não é uma tertúlia (I)

«Tenho um grupo, que com as vicissitudes da vida se foi afastando, mas que durante uns bons 15 anos formou uma tertúlia que se encontrava quase todos os dias. Tivemos incontáveis debates e polémicas. Aprendemos todos muito uns com os outros. Hoje, ainda continuamos todos amigos. Não há necessidade de...

Brincadeira de “gente crescida”

Perguntou um dos leitores habituais do A-Partir-Pedra, no comentário ao texto “Os sinais de reconhecimento”: “Continuo a considerar tudo isto um brincadeira de “gente crescida”. Para quê? Ensinamentos que os maiores filósofos do mundo não tenham explicado?” A pergunta é tão pertinente que, tendo tencionado inicialmente responder-lhe nos comentários, acabei...

A Maçonaria: tecnologia avançada (VI – Epílogo)

Muitos dos “segredos” da maçonaria operativa – especialmente os ligados à engenharia, à arquitetura e à ciência – fazem hoje parte do conteúdo curricular de cursos do ensino superior – e alguns mesmo do ensino obrigatório. Outros ainda, mais ligados à técnica do trabalho artesanal da pedra, ter-se-ão perdido irrecuperavelmente...

A Maçonaria: tecnologia avançada (V)

Na Inglaterra de meados do século XVII o poder do Rei e da Igreja começavam a ser postos em causa por toda uma classe média emergente, o que levou à guerra civil que devassou a Inglaterra entre 1642 e 1649 e à execução de Carlos I, o que deixou a...

A Maçonaria: tecnologia avançada (IV)

A admissão de um aprendiz numa Loja operativa não era feita em privado; pelo contrário, envolvia todos os obreiros. Feita à noite – depois de um dia de trabalho – envolvia um ritual durante o qual era exposta ao aprendiz a história e importância da arte, salientado o privilégio que...

EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish