Categoria: Artigos Diversos

Uma loja maçónica não é uma tertúlia (II)

Dois grandes factores de distinção entre uma tertúlia e uma loja maçónica são o objetivo e forma da intervenção de cada um. Numa tertúlia as intervenções sucedem-se, e cada um vai tomando a palavra repetidamente tantas vezes quantas queira (ou lho permitam…), sucessivamente acrescentando ao que disse antes, refutando os...

Uma loja maçónica não é uma tertúlia (I)

«Tenho um grupo, que com as vicissitudes da vida se foi afastando, mas que durante uns bons 15 anos formou uma tertúlia que se encontrava quase todos os dias. Tivemos incontáveis debates e polémicas. Aprendemos todos muito uns com os outros. Hoje, ainda continuamos todos amigos. Não há necessidade de...

Brincadeira de “gente crescida”

Perguntou um dos leitores habituais do A-Partir-Pedra, no comentário ao texto “Os sinais de reconhecimento”: “Continuo a considerar tudo isto um brincadeira de “gente crescida”. Para quê? Ensinamentos que os maiores filósofos do mundo não tenham explicado?” A pergunta é tão pertinente que, tendo tencionado inicialmente responder-lhe nos comentários, acabei...

A Maçonaria: tecnologia avançada (VI – Epílogo)

Muitos dos “segredos” da maçonaria operativa – especialmente os ligados à engenharia, à arquitetura e à ciência – fazem hoje parte do conteúdo curricular de cursos do ensino superior – e alguns mesmo do ensino obrigatório. Outros ainda, mais ligados à técnica do trabalho artesanal da pedra, ter-se-ão perdido irrecuperavelmente...

A Maçonaria: tecnologia avançada (V)

Na Inglaterra de meados do século XVII o poder do Rei e da Igreja começavam a ser postos em causa por toda uma classe média emergente, o que levou à guerra civil que devassou a Inglaterra entre 1642 e 1649 e à execução de Carlos I, o que deixou a...

A Maçonaria: tecnologia avançada (IV)

A admissão de um aprendiz numa Loja operativa não era feita em privado; pelo contrário, envolvia todos os obreiros. Feita à noite – depois de um dia de trabalho – envolvia um ritual durante o qual era exposta ao aprendiz a história e importância da arte, salientado o privilégio que...

A Maçonaria: tecnologia avançada (III)

Uma das ordens profissionais mais poderosas na Idade Média era a dos pedreiros. Os “mestres pedreiros” eram uma mistura dos atuais arquitetos e engenheiros civis, dominando as vertentes técnica e estética; por produzirem obras duradouras e imponentes, boa parte das quais de caráter religioso, eram socialmente reconhecidos como servidores de...

A Maçonaria: tecnologia avançada (II)

Durante a Idade Média eram os artesãos quem, empregando a destreza manual, a criatividade e o saber acumulado ao longo de gerações, produzia a maior parte dos bens. Por esta altura, os métodos, técnicas e saberes próprios de cada ofício – resultado de séculos de experimentação, erro e repetição (e,...

A Maçonaria: tecnologia avançada (I)

Arthur C. Clarke, escritor, inventor e futurista, autor de “2001, odisseia no espaço”, afirmou um dia que “qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da magia (“any sufficiently advanced technology is indistinguishable from magic”). De facto, se considerarmos que a “magia” consiste no uso de métodos sobrenaturais para manipular forças naturais,...

EnglishFrenchGermanPortugueseSpanish