A Fundação da GLLP / GLRP

Quadro GLLP - GLRP

Em 1989 constituí-se o distrito Português da Grande Loja Nacional Francesa (GLNF), que agrupava três lojas portuguesas. Passados dois anos, em 1991, foi constituída a Grande Loja Regular de Portugal pela GLNF, numa cerimónia que se realizou no Hotel Palace, no Estoril, tendo sido instalado como Grão Mestre, Fernando Teixeira. Por altura da sua constituição, a GLRP, contava com cerca de 150 maçons e tinha como objectivo recuperar, para Portugal, a regularidade maçónica que o Grande Oriente Lusitano havia perdido no inicio do século XX.

Em 1996 é eleito o segundo Grão Mestre da GLRP, Luís Nandin de Carvalho. Pouco tempo depois ocorre uma cisão e a obediência, embora mantendo a designação iniciática GLRP, muda a designação profana para Grande Loja Legal de Portugal, passando a designar-se GLLP/GLRP e confirma o reconhecimento, por parte da Maçonaria Universal, pela Grande Loja Unida de Inglaterra.

Nos finais de 2000 é eleito o 3º Grão Mestre da GLLP/GLRP José Manuel de Morais Anes e em 13 de Dezembro de 2003 é eleito Alberto Trovão do Rosário tendo sido instalado como 4º Grão Mestre da GLLP/GLRP, em 27 de Março de 2004.

Eleito a 16 de Dezembro de 2006, Mário Martin Guia foi instalado como M.·.R.·. Grão-Mestre no dia 24 de Março de 2007, perante uma assembleia de 430 maçons da GLLP/GLRP, numa cerimónia que contou ainda com a presença de diversas delegações estrangeiras, sendo o actual Grão-Mestre da Ordem.

Actualmente, a GLLP/GLRP conta cerca de 50 Lojas activas e aproxima-se dos 1000 obreiros em todo o país.

Fonte:

  • ‘A Maçonaria Regular’ de José Manuel de Morais Anes